jump to navigation

A Web 2.0 e os blogs (fórum) dezembro 18, 2008

Posted by pedrocs20 in artigos.
Tags: , , , ,
add a comment

Muito se fala atualmente sobre a tal da web 2.0, um conceito novo na internet que basicamente dá a possibilidade a usuários de sites criar e manipular o conteúdo desses, forjando assim uma rede mundial dentro da net que discute sobre os mais variados temas dando dicas, opiniões e propagando uma enorme variedade de conteúdo sobre o tema de interesse comum. Portando, se eu gosto de cinema, eu tenho a possibilidade de criar comunidades sobre o tema e dar a minha opinião sobre a lista de filmes que eu acredito ser os melhores de todos os tempos e seguindo neste caminho, outros cinéfilos podem me criticar ou apenas apresentar a sua lista e assim eu posso indicar um filme raro e etc, e ,e ,e ….as possibilidades são infinitas quando os usuários destas tecnologias se abrem no sentido de agregar em suas idéias novos sentidos e pensamentos de parceiros do mundo todo. Os blogs são um exemplo da web 2.0 e surgiram muito antes do termo ser divulgado, estes se assemelham a um jornal (em seu formato) e podem ser uma ótima fonte de informação para quem não tem tempo ou tem preguiça de fuçar a internet inteira atrás de notícias, dicas, fofocas, fotos, vídeos, tutoriais etc. A expressão “na internet se encontra de tudo” é ratificada com o passar dos anos, inclusive o proibido por lei pode ser encontrado facilmente, o que fez as grandes gravadoras mundiais ou apenas as mais inteligentes reverem os seus contratos e mudarem as suas estratégias, assim como a produção em geral de produtos os mais variados ter tido que se adaptar aos novos tempos do comércio online e do tal adsense. O “segredo” foi revelado, o produto não tem que ir ao consumidor o consumidor deve ir até o produto. Antes os marqueteiros e os psicólogos estudavam o interior do indivíduo e hoje todos sabem ou deveriam saber que este não existe!!, O que se estuda no contemporâneo é a produção da subjetividade de que formas ela se dá e como controlar esta. Mas a vida é indomável sempre surgem focos de resistência aqui e ali onde menos se espera como é o caso de alguns blogs. Não é muito difícil produzir subjetividade com a quantidade exagerada que temos de cidadãos kaine espalhados pelo mundo. Porém, as fontes de informação estão se multiplicando o que reduz em certa medida o poder desses dispositivos.

Com esse post quero iniciar uma discussão sobre o tema  web 2.0 e a importância dos blogs e convido o leitor a comentar e dar opinião.

Anúncios

Pró-Conferência Nacional de Comunicação dezembro 8, 2008

Posted by pedrocs20 in mídia.
Tags: , , ,
add a comment

As telecomunicações no Brasil estão nas mãos de poucas famílias e esse poder é passado de pai para filho, portanto, é fácil perceber o porquê de uma programação tão pobre e com tanta falta de opção como é a da nossa tv aberta atual. Anualmente são realizadas conferências de comunicação e logicamente os participantes do debate são empresários da área, “especialistas” em tv, jornalistas e etc , enfim todos aqueles envolvidos na produção atual da nossa tv, ou melhor na mera reprodução dos modelos internacionais. Quando surge algum tipo de resistência, como é o caso das rádios comunitárias que em sua maioria têm uma programação diferenciada e criativa, logo surge um discurso sobre a legalidade e esses veículos são rotuladas como “piratas”, entretanto o fato é que o seu crescimento tirou muito da audiência das grandes e tradicionais rádios ligadas as poucas famílias detentoras das telecomunicações em nosso país. É por essa razão que um grupo de entidades da sociedade civil realiza um movimento nacional em prol de uma conferência nacional de comunicação que tenha a efetiva participação da sociedade no intuito de reivindicar alguns pontos como os modelos e valores disseminados pela mídia, em geral: excludente da mulher, caricatural do negro/pobre, do homossexual ou de qualquer outra diferença do modelo Brancoeuropeumachorico que se encontra no centro da nossa sociedade.
Vale a pena dar uma olhada nas propostas no site do Movimento Pró-conferência nacional de comunicação

Nardoni, Eloá e o amor. Isso existe? novembro 7, 2008

Posted by pedrocs20 in mídia.
Tags: , ,
add a comment

Em casos como o do sequestro da jovem Eloá Cristina Pimentel ou do assassinato de Isabella Nardoni, onde um circo é montado em torno da investigação policial e a todo momento e em todas as mídias possíveis são divulgadas notícias “do maior interesse da população”, surgem comentários e longas discussões sobre os crimes, onde aparecem advogados, psiquiatras, psicólogos, legistas, ex bbb’s, sociólogos e etc. Constantemente em qualquer uma dessas mesas redondas surge uma palavra que é muito popular em todo o mundo, mas que ninguém sabe dizer o que é ou como acontece e quando acontece, mas muita gente acredita que exista concretamente e nunca se questionou sobre o assunto. Essa palavra, para acabar com o suspense e a sua curiosidade é a palavra AMOR, sim , caros leitores deste humilde blog, esta palavra que alguns poetas cismam em tentar explicar em verso e prosa e que faz os cd’s de pagode vender como água. Na verdade o amor é um conceito com vários vieses e com uma multiplicidade de formas e idéias que surgem a cada segundo, a cada novo encontro, pois é a tentativa reducionista de por em uma palavra todas as sensações. Este conceito é tão disseminado pelos meios de comunicação e naturalizado que “por amor” as pessoas matam, se matam, enlouquecem ( nas mais variadas formas de loucura devidamente catalogadas em compêndios de psiquiatria), viram poetas, escritores, cantores e,e,e…Em uma sociedade como a nossa, essa idéia parte de centros de poderosas instituições como a igreja católica, que tem o casamento como um dos principais signos, este se mistura com a noção de família e atravessa todas as relações entre homem e mulher e é hoje inclusive reivindicada como direito por pessoas do mesmo sexo. Não é meu objetivo aqui, analisar de forma detalhada como se deu e ainda se dá essa naturalização e a disseminação secular do conceito de amor (romântico ou não). O objetivo deste post é problematizar e denunciar uma ridícula porém incansável discussão midiática sobre o tema que aparece sempre nesses casos onde a “família brasileira”, “o amor” e a igreja se vêem ameaçados e questionados. O desgaste destes centros já é notório, porém, os discursos retornam à qualquer momento, basta que a pauta do dia seja o assassinato de uma filha por parte de seu pai ou o sequestro da namorada por parte do namorado e logo surgem falas do tipo “Esse pai não amava a filha” ou “Isso que ele sentia pela Eloá não era amor” e antes que digam que o autor deste post também não sabe o que é isso, eu digo: eu realmente não sei o que é amor, entretanto, eu sei o que é prazer, afecto, carinho..desejo…sexo..relacionamento, sociedade, compromisso, igreja, casamento e etc. A imensa página que resulta da busca no wikipédia no link acima, funciona como um elemento analisador. Não é a toa que o “eu te amo” dito em momentos “ideais” pode mudar a vida de pessoas ou talvez causar a morte de outras.

Jardinagem Libertária novembro 3, 2008

Posted by pedrocs20 in intervenção.
Tags: , ,
1 comment so far

Muito já foi discutido e ainda se discute sobre a poluição sonora e visual nas grandes cidades, o aquecimento global e etc. Infelizmente para a maioria e felizmente para uma minoria beneficiada por tudo isso, as “soluções” que são divulgadas para os problemas das metrópoles nunca encostam ou sequer chegam perto de um debate sobre os modos de existir que preconizam o consumo exagerado de produtos, a total alienação midiática prejudicial a saúde de todos os seres vivos e a do ecossistema no qual vivemos, bem como a disseminação de valores capitalísticos neo-liberais onde o poder expande cada vez mais seus tentáculos e o controle total e absoluto se transforma na ordem do dia. Entretanto, focos de resistência sempre surgem, alguns se opondo de forma dual e tentando bater de frente com o poder, outros montando estratégias sutis e poéticas, como é o caso da jardinagem libertária que carrega em suas ações uma multiplicidade de questionamentos e um peso de um buraco negro, pois este tipo de intervenção nos faz pensar, algo raro nos dias de hoje.

Acessem: http://jardinagemlibertaria.wordpress.com/
e tenham bons encontros

A dica da semana é : Petshop mundo cão do gênio zeca baleiro

Onde está a juventude de 68? julho 17, 2008

Posted by pedrocs20 in artigos.
Tags: ,
1 comment so far
passeata de estudantes na frança

passeata de estudantes na frança

A criação deste blog coincidentemente ocorre em um período onde é possível perceber uma série de comentários e reportagens feitos por parte da grande mídia, sobre os 40 anos dos movimentos de 68, sendo destacada a revolta dos estudantes na frança em maio deste ano, mas porque os veículos de comunicação não falam tudo? O que estava acontecendo no Brasil na mesma época?
O ano de 68 foi marcado por uma série de manifestações em todo o mundo, nesta época URSS e Estados Unidos estavam em plena guerra fria e seus arsenais poderiam destruir o mundo inteiro com o toque de um botão. Golpes militares impuseram governos ditatoriais em vários países da América Latina, organizados e financiados pela CIA, os militares tomavam o poder com o intuito de evitar revoluções socialistas em seus respectivos países e continuar alinhados ao capitalismo estadunidense.
No Brasil o período Médici, um dos piores de nossa história, seguia a pleno vapor, tortura, prisões e exílio, eram as práticas deste governo. A medalha do pacificador era dada aos militares que se destacavam na tortura. Podemos verificar também, a clara participação da burguesia brasileira na operação bandeirante (importante dispositivo repressor), já que sítios para tortura e outras instalações eram financiadas pelo empresariado, criando uma forma de tortura clandestina fora de qualquer tipo de registro. Assim pesados investimentos foram feitos com a aliança entre o estado e a burguesia brasileira, organizando assim um estado de repressão. Alguns locais se destacam e são identificados nos relatos de alguns torturados como a casa da morte em Petrópolis, a casa de são Conrado e o sítio 31 de março. O presidente Médici dizia: “O Brasil deve ser uma ilha em meio ao mar revolto”, para esse fim o país viveu o período mais sangrento de sua história, onde os direitos coletivos e individuais foram totalmente extintos e onde nenhuma forma de contestação poderia existir. O auge desta política se deu com o decreto do AI5 que dava poder ao presidente para cassar mandatos e suspender direitos políticos, fechar provisoriamente o congresso e a censura a todos os veículos de comunicação (este decreto se estendeu por 10 anos)
Nesta época, havia uma clara tentativa por parte dos veículos de imprensa de ocultar os fatos que ocorriam no país. Com o surgimento da Rede Globo, grande propagandista do governo militar, essa prática se intensificou. O governo Médici se destaca também pelo chamado milagre econômico, onde foram feitos grandes empréstimos a juros flutuantes para a realização de uma enorme quantidade de obras faraônicas sem nenhum sentido, gerando em pouco tempo um endividamento que nos colocou “na mão” do capital estrangeiro.
Portanto, hoje quando nos é apresentada a história do ano de 68 e seus desdobramentos, os veículos de comunicação, conectados ao mercado e bancados pela mesma burguesia da época da ditadura, distorce os fatos ou não conta toda a verdade dos acontecimentos. As reportagens sobre esse ocorrido são apresentadas como algo isolado na história mundial que, apesar de um fato histórico importante e que provocou algumas mudanças, é passado e não pode acontecer nunca mais. É como se todas as transformações daquele período tivessem propiciado a nossa realidade atual, como em uma evolução e que no momento não há nada a fazer, apenas continuar consumindo, poluindo o planeta, assistindo televisão e etc.
Nossa juventude ou o modelo adolescente vendido diariamente pela mídia, é uma fatia de mercado altamente investida pelo capitalismo, sendo assim, é perigoso e desfavorável para a lógica capitalista, apresentar de forma clara, um modo de funcionamento de grupos sociais, nos moldes da juventude francesa de 68, ou seja, questionadora, engajada politicamente, em ruptura com os modelos impostos e capaz de criar de forma autônoma novos sentidos para a vida.

Vídeo Genial!!! (comentem) julho 17, 2008

Posted by pedrocs20 in intervenção.
Tags: , , , ,
add a comment

este vídeo foi retirado do youtube e mostra de forma clara a subjetivação midiática atual, inclusive foi um dispositivo utilizado na minha monografia sobre: Mídia e Cultura Jovem, espero que gostem

PS: Take the red Pill, but remember, all Im offering is the truth