jump to navigation

A Web 2.0 e os blogs (fórum) dezembro 18, 2008

Posted by pedrocs20 in artigos.
Tags: , , , ,
add a comment

Muito se fala atualmente sobre a tal da web 2.0, um conceito novo na internet que basicamente dá a possibilidade a usuários de sites criar e manipular o conteúdo desses, forjando assim uma rede mundial dentro da net que discute sobre os mais variados temas dando dicas, opiniões e propagando uma enorme variedade de conteúdo sobre o tema de interesse comum. Portando, se eu gosto de cinema, eu tenho a possibilidade de criar comunidades sobre o tema e dar a minha opinião sobre a lista de filmes que eu acredito ser os melhores de todos os tempos e seguindo neste caminho, outros cinéfilos podem me criticar ou apenas apresentar a sua lista e assim eu posso indicar um filme raro e etc, e ,e ,e ….as possibilidades são infinitas quando os usuários destas tecnologias se abrem no sentido de agregar em suas idéias novos sentidos e pensamentos de parceiros do mundo todo. Os blogs são um exemplo da web 2.0 e surgiram muito antes do termo ser divulgado, estes se assemelham a um jornal (em seu formato) e podem ser uma ótima fonte de informação para quem não tem tempo ou tem preguiça de fuçar a internet inteira atrás de notícias, dicas, fofocas, fotos, vídeos, tutoriais etc. A expressão “na internet se encontra de tudo” é ratificada com o passar dos anos, inclusive o proibido por lei pode ser encontrado facilmente, o que fez as grandes gravadoras mundiais ou apenas as mais inteligentes reverem os seus contratos e mudarem as suas estratégias, assim como a produção em geral de produtos os mais variados ter tido que se adaptar aos novos tempos do comércio online e do tal adsense. O “segredo” foi revelado, o produto não tem que ir ao consumidor o consumidor deve ir até o produto. Antes os marqueteiros e os psicólogos estudavam o interior do indivíduo e hoje todos sabem ou deveriam saber que este não existe!!, O que se estuda no contemporâneo é a produção da subjetividade de que formas ela se dá e como controlar esta. Mas a vida é indomável sempre surgem focos de resistência aqui e ali onde menos se espera como é o caso de alguns blogs. Não é muito difícil produzir subjetividade com a quantidade exagerada que temos de cidadãos kaine espalhados pelo mundo. Porém, as fontes de informação estão se multiplicando o que reduz em certa medida o poder desses dispositivos.

Com esse post quero iniciar uma discussão sobre o tema  web 2.0 e a importância dos blogs e convido o leitor a comentar e dar opinião.

Anúncios

Pró-Conferência Nacional de Comunicação dezembro 8, 2008

Posted by pedrocs20 in mídia.
Tags: , , ,
add a comment

As telecomunicações no Brasil estão nas mãos de poucas famílias e esse poder é passado de pai para filho, portanto, é fácil perceber o porquê de uma programação tão pobre e com tanta falta de opção como é a da nossa tv aberta atual. Anualmente são realizadas conferências de comunicação e logicamente os participantes do debate são empresários da área, “especialistas” em tv, jornalistas e etc , enfim todos aqueles envolvidos na produção atual da nossa tv, ou melhor na mera reprodução dos modelos internacionais. Quando surge algum tipo de resistência, como é o caso das rádios comunitárias que em sua maioria têm uma programação diferenciada e criativa, logo surge um discurso sobre a legalidade e esses veículos são rotuladas como “piratas”, entretanto o fato é que o seu crescimento tirou muito da audiência das grandes e tradicionais rádios ligadas as poucas famílias detentoras das telecomunicações em nosso país. É por essa razão que um grupo de entidades da sociedade civil realiza um movimento nacional em prol de uma conferência nacional de comunicação que tenha a efetiva participação da sociedade no intuito de reivindicar alguns pontos como os modelos e valores disseminados pela mídia, em geral: excludente da mulher, caricatural do negro/pobre, do homossexual ou de qualquer outra diferença do modelo Brancoeuropeumachorico que se encontra no centro da nossa sociedade.
Vale a pena dar uma olhada nas propostas no site do Movimento Pró-conferência nacional de comunicação

Nardoni, Eloá e o amor. Isso existe? novembro 7, 2008

Posted by pedrocs20 in mídia.
Tags: , ,
add a comment

Em casos como o do sequestro da jovem Eloá Cristina Pimentel ou do assassinato de Isabella Nardoni, onde um circo é montado em torno da investigação policial e a todo momento e em todas as mídias possíveis são divulgadas notícias “do maior interesse da população”, surgem comentários e longas discussões sobre os crimes, onde aparecem advogados, psiquiatras, psicólogos, legistas, ex bbb’s, sociólogos e etc. Constantemente em qualquer uma dessas mesas redondas surge uma palavra que é muito popular em todo o mundo, mas que ninguém sabe dizer o que é ou como acontece e quando acontece, mas muita gente acredita que exista concretamente e nunca se questionou sobre o assunto. Essa palavra, para acabar com o suspense e a sua curiosidade é a palavra AMOR, sim , caros leitores deste humilde blog, esta palavra que alguns poetas cismam em tentar explicar em verso e prosa e que faz os cd’s de pagode vender como água. Na verdade o amor é um conceito com vários vieses e com uma multiplicidade de formas e idéias que surgem a cada segundo, a cada novo encontro, pois é a tentativa reducionista de por em uma palavra todas as sensações. Este conceito é tão disseminado pelos meios de comunicação e naturalizado que “por amor” as pessoas matam, se matam, enlouquecem ( nas mais variadas formas de loucura devidamente catalogadas em compêndios de psiquiatria), viram poetas, escritores, cantores e,e,e…Em uma sociedade como a nossa, essa idéia parte de centros de poderosas instituições como a igreja católica, que tem o casamento como um dos principais signos, este se mistura com a noção de família e atravessa todas as relações entre homem e mulher e é hoje inclusive reivindicada como direito por pessoas do mesmo sexo. Não é meu objetivo aqui, analisar de forma detalhada como se deu e ainda se dá essa naturalização e a disseminação secular do conceito de amor (romântico ou não). O objetivo deste post é problematizar e denunciar uma ridícula porém incansável discussão midiática sobre o tema que aparece sempre nesses casos onde a “família brasileira”, “o amor” e a igreja se vêem ameaçados e questionados. O desgaste destes centros já é notório, porém, os discursos retornam à qualquer momento, basta que a pauta do dia seja o assassinato de uma filha por parte de seu pai ou o sequestro da namorada por parte do namorado e logo surgem falas do tipo “Esse pai não amava a filha” ou “Isso que ele sentia pela Eloá não era amor” e antes que digam que o autor deste post também não sabe o que é isso, eu digo: eu realmente não sei o que é amor, entretanto, eu sei o que é prazer, afecto, carinho..desejo…sexo..relacionamento, sociedade, compromisso, igreja, casamento e etc. A imensa página que resulta da busca no wikipédia no link acima, funciona como um elemento analisador. Não é a toa que o “eu te amo” dito em momentos “ideais” pode mudar a vida de pessoas ou talvez causar a morte de outras.